7.8.11

leituras



só um poeta, para ver
no minúsculo pote de geléia
um tinteiro quase cristal




19/06/11

Nenhum comentário: